Conheça as fazendas e as regiões que produzem nossos grãos

A cada ano compramos diretamente de pequenos produtos mais de 2.500 sacas de café especial, só em 2019 foram 22 produtores que forneceram para Suplicy o que há de melhor no cultivo de cafés no país.

1.

Fazenda Santa Izabel

Ouro Fino (MG)

Desde 2003

Certificação: IBD

3.

Fazenda Camocim

Domingos Martins (ES)

Desde 2009

Certificações: Produto Orgânico (IBD), Biodinâmico (DEMETER) e BSCA 

5.

Fazenda Monte Verde

Ouro Fino (MG)

Desde 2010

Certificação: Rainforest Alliance

7.

Fazenda Santo Antonio

Santo Antonio do Amparo (MG)

Desde 2015

Certificações: Rainforest Alliance e UTZ

9.

Fazenda Dona Neném

Presidente Olegário (MG)

Desde 2009

Certificações: Rainforest Alliance e UTZ

2.

Fazenda Castelhana

Monte Carmelo (MG)

Desde 2003

Certificações: Rainforest Alliance, UTZ e Cerrado Mineiro

4.

Fazenda Santa Alina

São Sebestião da Grama (SP)

Desde 2009

6.

Fazenda Pinhal

Santo Antonio do Amparo (MG)

Desde 2015

Certificações: Rainforest Alliance e UTZ

8.

Fazenda Guariroba

Santo Antonio do Amparo (MG)

Desde 2018

Certificações: UTZ e BSCA

Atualmente o Brasil é o maior produtor de café do mundo – isso, graças a uma área de 2,4 milhões de hectares, sendo 74% dessa área produzindo café Arábica. Assim como a variedade de cada grão, a região produtora ajuda a definir as características sensoriais da bebida.

 

Regiões de clima temperado com altitudes acima de 600 metros, na sua maioria com solos ricos que assim apresentam frutos mais complexos em seu sabor e aroma ( doçura e acidez).

Conheça abaixo as principais regiões do país e suas características:

Alta Mogiana:

Ao Norte do estado de São Paulo, a Mogiana é tradicional no ramo. Há mais de 200 anos na produção do café Arábica, tem solo arenoso com altitude entre 900 e 1000m e é conhecida pelos cafes de acidez e corpo equilibrados e doçura alta.

Sul de Minas

O sul de Minas é a maior região produtora de café do Brasil, e a fruta é responsável por 70% da renda agrícola da região. O café é cultivado numa altitude de 850m e 1400m, resultando em cafés aromáticos e acidez característica.

Cerrado de Minas

Tem cerca de 4.300 fazendas de café em uma área de 135 mil hectares, com altitudes de 800m a 1300m. A região conta com estações bem definidas e é conhecida por seus cafés encorpados e achocolatados.

Matas de Minas:

Localizada ao leste do estado de Minas Gerais, com uma topografia acidentada com altitudes de 600m a 1200m, mas concentra uma produção na faixa de 700m. Cafés encorpados, doces e acidez equilibrada.

Bahia

Uma produção recente se comparada a outras regiões. Surgiu na década de 70, com 103 mil hectares de plantio e uma altitude média de 850m quem podem chegar até 1.500m. Os invernos secos e a proximidade com o Equador favorecem os cafés exóticos, aromáticos e encorpados.

Paraná

A produção de café no Paraná disparou na década de 50 e foi responsável pelo surgimento das cidades de Londrina e Maringá, as regiões de Arenito Caiuá e Norte Pioneiro. Esta região conta com altitudes de 350m a 900m, e uma pratica comum é a colheita seletiva, que embora aumente o custo, melhora a qualidade.

Espírito Santo

A região cafeeira produz as duas espécies café Arábica e a variedade do Canephora, o Robusta. Por suas montanhas, produz cafés Arábica de excelente qualidade, os chamados “cafés das montanhas do Espírito Santo”, mas tem o Robusta como seu carro chefe. Segundo o Centro de Desenvolvimento Tecnológico do Café (CETCAF), a safra de 2003 rendeu 5.820.000 sacas de Robusta e 1.440.000 de Arábica, sendo o segundo maior produtor de café nacional.

Redes Sociais:

Contato:

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
Fique por dentro das novidades da Suplicy

R. Diogo Vaz, 68 - 01527-020 - Cambuci - São Paulo - SP

Suplicy Cafés Especiais S.A - CNPJ: 05.317.992/0001-07

whatsapp-icon-seeklogo.com.png